A Estratégia Intermunicipal de Adaptação às alterações Climáticas da NUT III Cávado será apresentada publicamente no próximo dia 6 de Novembro, na Casa do Conhecimento, em Vila Verde.

 

Integrado na Estratégia Nacional de Adaptação às Alterações Climáticas – ENAAC – o estudo da Estratégia Intermunicipal de Adaptação às Alterações Climáticas da NUT III Cávado foi desenvolvido em estreita colaboração com todos os Municípios do Cávado e pretendeu promover a análise e estudo das vulnerabilidades da NUT III Cávado e do seu território às alterações climáticas. Este estudo foi promovido pela CIM Cávado e contou com o financiamento do Programa Operacional POSEUR.

A apresentação dos resultados deste estudo terá lugar na Casa do Conhecimento em Vila Verde entre as 9h30 e as 13h00, e contará com a presença de várias entidades e especialistas na temática.

Atendendo à dimensão, natureza e diversidade do território, foram estudados vários setores designadamente o setor do Turismo e Economia, Ordenamento do Território, Infraestruturas, Agricultura, Florestas e Biodiversidade, Energia e Transportes, Governação, Saúde e Segurança de pessoas e bens, com a identificação de um conjunto de medidas e opções de adaptação às alterações climáticas que deverão ser difundidas e implementadas num futuro próximo no território.

A sessão pretende dar início à disseminação das conclusões do estudo, com a partilha de informação e conhecimento, tendo como objetivo reduzir vulnerabilidades e aumentar a capacidade de resposta do território às alterações climáticas, identificando prioridades e a aplicação das principais medidas de adaptação, chamando todos os agentes económicos e sociais a participar, sensibilizar e a divulgar o conhecimento sobre alterações climáticas. Pretende-se também mobilizar a sociedade para a necessidade de agir e cooperar ao nível nacional e internacional.

A CIM Cávado apresentará também o Sistema de aquisição e monitorização das vulnerabilidades da NUT III Cávado às alterações climáticas, composto por seis estações meteorológicas automáticas, instaladas uma em cada Município do Cávado, que em articulação com a rede do IPMA constituirá uma base de dados de informação e de histórico de dados, com grande significado para a monitorização das vulnerabilidades do território às alterações climáticas.

A participação na sessão é gratuita, mas carece de inscrição, a qual poderá ser efetuada através do link: https://forms.gle/wu9ZZ8wykuWLncQq9