Rotas do Cávado

///Rotas do Cávado

Rotas do Cávado

Promoção e Valorização da Rede de Caminhos

Depois de desenvolvido o estudo de caraterização e hierarquização da “Rede de Caminhos do Cávado”, que teve como objetivo a sistematização dos vários caminhos existentes, quer os de natureza histórica, quer religiosa e cultural, relevantes e estruturantes para o território do Cávado, foi definida uma proposta estratégica para o território.

A proposta é constituída por 3 redes: a (i) Rede Estrutural que distingue os caminhos com maior relevância – o Caminho Português de Santiago (30,8 km), e a Via Nova (Via XVIII) ou Geira Romana (54,3 km); (ii) a Rede Complementar que abrange caminhos já com procura diferenciada como o Caminho Santiago da Costa (19,5 km), o  Caminho Santiago por Braga (26,0 km) e a Ecovia do Cávado (55 km). Em Ponte do Bico, a Ecovia do Homem que derivará em direção a Moimenta em Terras de Bouro; (iii) Rede Local constituída pelos Caminhos de peregrinação a São Bento da Porta Aberta.

Foi definida e delineada uma solução de sinalização; um plano de investimentos necessários à operacionalidade da rede, como implementação de sinalização, pontes de comunicação, manutenção dos caminhos e rede colaborativa; etc.

O principal objetivo do projeto mencionado passa por reorganizar o território a nível cultural e turístico, através da valorização da excelência do património cultural e natural no contexto de estratégias regionais distintivas de desenvolvimento turístico aliado à promoção, execução e implementação de placas de sinalização e interpretação turística e o desenvolvimento de soluções digitais e físicas, capazes de responder às atuais necessidades de promoção turística (mapas e roteiros turísticos).

2017-08-22T12:03:23+00:00