Home / The Region / County Information

The Region

Concelho de Esposende

Esposende, antiga estação naval, fortaleza marítima, estaleiros medievais, aparece-nos nas inquirições de 1258 como povoação «Esposendi», e pertencente à Freguesia de S.Miguel de Cepães. No séc.XVI, já D.Frei Bartolomeu dos Mártires reconhecia o seu interesse pastoral (1560) e D.Sebastião dota aquela «pobra» de pescadores como Vila, em 19 de Agosto 1572 através da Carta Régia.

O Concelho de Esposende situa-se no Norte de Portugal, no Minho, pertencendo ao Distrito de Braga. Deste distrito, com 13 concelhos, é o único com território litoral. Limitam-no a Norte o concelho de Viana do Castelo, a Sul o da Póvoa de Varzim, e a Nascente o de Barcelos. O Oceano Atlântico banha-o a Poente numa extensão aproximada de 14 Km. O seu território estende-se por uma área de 95,18 Km2, representando 3,41% da área total do Distrito de Braga. É atravessado pelos rios Cávado, mais a Sul, e pelo Neiva a Norte.

A maior parte dos povoados do concelho, cujo povoamento remonta aos tempos pré-históricos, tem a sua origem ligada ao aproveitamento agrícola dos campos, pesca e recolha de plantas marinhas. Admite-se que Fão seja de origem celta e tenha constituído uma grande cidade e um importante porto no tempo do domínio romano. Apúlia parece ter origem romana (o seu núcleo litoral nasceu com o aproveitamento dos terrenos arenosos e com a pesca), da mesma forma que se aponta como possível que na sede do concelho/ Esposende, vila desde 1572, tenha havido um povoado romano. Sinais de salinas, da época medieval, foram encontrados na foz do Neiva e em S.Bartolomeu do Mar.

O Concelho de Esposende possui um rico património que reúne alminhas, igrejas, moinhos de vento, castros, azenhas, casas solarengas, um passado de arte que convida a descobrir. Para além de um conjunto assinalável de monumentos que nos conduzem desde épocas pré-históricas até aos confins da Idade Média, é a partir do séculos XVI, com forte incidência na era setecentista, que Esposende vê o seu território ocupado por belos e interessantes monumentos representativos do nosso património civil, militar e religioso. São sinal de uma pujança económica cuja base representa a caminhada farta do ouro do Brasil que em grande parte transformou a paisagem concelhia.

O desenvolvimento industrial do concelho é um fenómeno recente coexistindo com uma agricultura maioritariamente tradicional, surgindo já algumas empresas de cariz moderno viradas para a exploração agro-pecuária. Segundo o PDM, o Produto Agrícola Bruto, é predominantemente de origem vegetal (63,8%) e animal (32,6%) sendo a contribuição florestal muito reduzida (3,3%). Saliente-se que a área agroflorestal representa 38,2% da área total do concelho.

Visite o site da Câmara Municipal de Esposende em: www.cm-esposende.pt
http://www.cimcavado.pt/arq/img/esposende_0.jpg
15
Newsletter
Vale do Cávado - All rights reserved.