Cerimónia de Assinatura do Acordo de Cooperação para a Constituição da Rede de Intermunicipal de Bibliotecas de Leitura Publica do Cávado

Decorreu ontem, no Museu dos Biscainhos, em Braga, a cerimónia de assinatura do Acordo de Cooperação para a Constituição da Rede Intermunicipal de Bibliotecas de Leitura Publica do Cávado, celebrado entre a Comunidade Intermunicipal do Cávado (CIM Cávado), a Direção Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB) e os seis Municípios da NUT III Cávado.

O Presidente da CIM Cávado, Dr. Ricardo Rio, sublinhou que a criação desta rede é uma oportunidade de melhorar o relacionamento entre as bibliotecas do território do Cávado e importância do aprofundamento deste trabalho cooperativo em prol do contacto cada vez mais regular dos cidadãos com a leitura, cultura e informação.

A importância na criação desta rede de trabalho colaborativo foi também enaltecida pelo Diretor da Direcção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas, Dr. Silvestre Lacerda, que agradeceu aos atores principais, que no terreno asseguram o funcionamento dos serviços bibliotecários. Lançou ainda como desafio de trabalho futuro a aposta na criação de serviços intermunicipais para responder aos anseios da população.

Na cerimónia estiveram presentes os presidentes dos seis Municípios que constituem a CIM Cávado (Amares, Barcelos, Braga, Esposende, Terras de Bouro e Vila Verde), o Primeiro Secretário do SEI e o Diretor-Geral da DGLAB, Dr. Silvestre Lacerda. Além destes, estiveram também presentes os interlocutores técnicos que integram o grupo de trabalho dos Bibliotecários das seis bibliotecas de leitura pública da CIM Cávado e representantes de diversas entidades ligadas a entidades dedicadas à cultura, bibliotecas e arquivos da região.

O objetivo da Rede Intermunicipal de Bibliotecas de Leitura Publica do Cávado é melhorar o serviço prestado aos munícipes e a todos os cidadãos, contribuindo para o seu desenvolvimento pessoal e comunitário. Tal implica a qualificação dos serviços das bibliotecas públicas, através de ações de disponibilização e atualização dos diferentes recursos e serviços, de forma cooperativa, articulada e em rede, de modo a consolidar os públicos existentes e a atrair novos utilizadores, com interesses e necessidades diferenciadas.