A CIM Cávado contratualizou com o POSEUR verbas para a instalação de sistemas de vídeo vigilância florestal. Esta iniciativa prende-se com a política pública de criação de redes de vídeo vigilância para deteção de incêndios florestais e está alinhada com a revisão do Sistema Nacional de Defesa da Floresta contra Incêndios.

A coordenação das ações de vigilância são da responsabilidade da GNR.

A CIM Cávado levará a cabo um estudo para instalação de um projeto piloto de videovigilância (modalidade a definir) em parceria com os municípios, a GNR, a ICNF e Associação Florestal do Cávado.